Olá ex-alunos, ex-alunas e ex-alunxs da Publicidade e Propaganda que estão perdidos depois do fim da graduação! Queremos te ajudar quando bater aquele sentimento de “e agora?”! Nossa ex-aluna Amanda Veronesi Vieira, formada em 2014, contou pra gente sobre esse momento e os aprendizados que teve depois de encerrar o ciclo aqui no curso mais amor da PUC Minas Poços de Caldas: Publicidade e Propaganda! 

 

Então prepara o lápis para anotar as dicas que ela deu e lembre-se que todo ciclo é feito de altos e baixos.  

 

Qual foi seu maior medo ao sair da graduação de publicidade e propaganda? 

Meu maior medo era não estar preparada para entrar no mercado de trabalho. Aquele pensamento “será que eu aproveitei, dei meu máximo e absorvi tudo que podia nesses 4 anos?” 

 

Você teve receio de não conseguir emprego na sua área? 

Com certeza! Como o curso era novo na cidade, e o mercado não era tão maduro tinha um pequeno receio de não conseguir emprego na área publicitária e principalmente no audiovisual, que sempre foi minha paixão. 

 

Qual sua primeira atitude ao deixar a faculdade de publicidade e começar a vida de formada? 

A primeira atitude foi comemorar rs e logo em seguida iniciar a busca por emprego, queria colocar em prática logo tudo que havia aprendido. 

 

Você teve oportunidade de fazer estágio durante a graduação na comunicação? Se sim conta para gente como foi essa experiência. 

Sim! No primeiro ano de faculdade eu trabalhava fora, em uma clínica médica da cidade, assim que abriram vagas para monitoria no curso, logo me inscrevi, passei e larguei o emprego para me dedicar a monitoria. Depois que entrei só sai formada! Passei pela Agencia Helvetica como Produção RTVC, Participei do projeto de extensão “SonoraIdade” junto com as professoras Cintia e Livia e outras alunas, onde resgatávamos a história do rádio e gravávamos programas com idosos da cidade e em seguida fui pro Labcom ser monitora de vídeo (como pode se ver o audiovisual SEMPRE caminhou comigo durante a graduação rs). A experiência foi ótima, desenvolvi novas habilidades, networking, amizades que duram até hoje, enfim, foi um treino pro mercado de trabalho. 

 

Qual área você pensava em seguir no começo do curso de publicidade e propaganda? Mudou quando chegou ao fim da graduação? 

No primeiro ano, nenhuma área se destacava pra mim, era tudo novo. Do segundo pra frente de acordo com as matérias e trabalhos e com a monitoria, ficou muito claro que sempre foi audiovisual, do começo ao fim! 

 

Você pensou em fazer/fez pós-graduação? Se sim, em que área? 

Eu fiz pós-graduação em “Produção de Conteúdo Audiovisual para Multiplataformas” na UFSCAR. Foi bem interessante pra complementar a graduação e me especializar no assunto. 

 

Com o que você trabalha atualmente? 

Sou produtora executiva e de vez ou outra também faço assistência de direção, na produtora Mutcho Filmes, em Campinas. Meu papel é fazer o filme acontecer! Então, além de manter uma relação direta com agências de publicidade e cliente diretos, sou responsável pela montagem e gestão de equipes nos sets de filmagem ou remotos, pela organização de cronograma, execução, acompanhamento da pré até a pós-produção e prestação de contas, sejam os filmes motion, animação ou captação. Além disso, a parte acadêmica sempre me acompanhou também! Dou aulas de Marketing Mobile na Pós-graduação de Comunicação e Marketing em Mídias digitais na PUC Poços e recentemente aulas de Narrativas e Formatos no curso Superior de tecnologia em Produção Executiva da PUC Minas. 

 

Qual sua dica para quem está começando no mercado de trabalho? 

Não fique inseguro de compartilhar suas opiniões e ideias, elas podem não funcionar ou podem funcionar MUITO! Uma outra dica é conversar com pessoas de diversas áreas, pessoas com cargos acima de você, elas podem agregar muito na sua trajetória. 

 

Você acha importante começar a estagiar no começo da graduação? 

Com experiência própria, posso afirmar que sim! Por mais que seja difícil estudar e trabalhar, você já entra no mercado de trabalho mais fortalecido, com experiências mais sólidas, maior capacidade de execução e planejamento de tarefas e também de resolução de problemas. Mas primeiro entenda qual área você gostaria de estagiar e experimente. 

 

Você acha possível exercer jornada dupla? (EX: Home Office e freelancer) 

Claro! Se for saudável! Nossa área costuma ter carga horária puxada, mas se for possível conciliar um freela com seu trabalho/projeto atual para ajudar na renda é super válido. Eu mesma concilio mercado e área acadêmica e de vez quando uns freelas! Tem que fazer um balanço da sua situação e do mercado, pois muitas vezes vale uma mente e corpo saudável do que dinheiro no bolso. Falar NÃO é importante também. 

 

Você ficou nervosa na sua primeira entrevista de emprego? Como foi? 

Com certeza. Quando a gente não tem muitas informações no currículo bate aquela insegurança, mas a verdade é que tudo que vivemos no dia a dia e na faculdade são experiências que nos preparam para o mercado. A minha primeira entrevista na área, resultou no meu primeiro emprego e aconteceu uma semana após minha formatura! Eu naturalmente sou tímida e virginiana (então me cobro muito), mas foi um bate papo bem natural, em que contei sobre meu intercambio, minhas experiências de monitoria, então querendo ou não eu tinha uma bagagem ali pra compartilhar, por isso a importância do estágio/monitoria. 

 

Qual sua dica para quem está enfrentando a primeira entrevista? 

O segredo é não ter vergonha de perguntar sobre a empresa, cargo, salário, benefícios, é não sair de lá com dúvidas e com a sensação de não ter falado tudo que gostaria a seu respeito. Deixe claro seus interesses e expectativas. Nossa área costumar trabalhar bastante com regime PJ, e pra isso você entra num mundo burocrático bem chato rs tem que abrir empresa, emitir NF, então é preciso se organizar. 

 

Você tem costume de guardar/investir uma parte do seu salário? 

Com certeza! Ter planejamento financeiro é essencial pra vida. Eu invisto 10% do meu faturamento mensal e procuro economizar sempre que posso. 

 

Já ficou desmotivada trabalhando em algo que gosta? Como foi lidar com essa situação? 

Sim, acontece! Por mais que eu ame o que eu faço, muitas vezes a sobrecarga de trabalho, o ambiente de trabalho, ou uma posição diferente da sua e até a situação atual do nosso país dá uma desestabilizada e acabamos desmotivados. Lidar com isso não é fácil, principalmente no meu cargo que é o de “fazer acontecer” com muito dinheiro do cliente envolvido, mas quando acontece tenho que respirar fundo, escutar uma playlist que me anima, conversar com as pessoas envolvidas no projeto e vai que vai! Depois que esse job passar, virão outros que vão te motivar. 

 

Como lidar com a ansiedade quando se tem que entregar um projeto com prazo apertado? 

O mundo publicitário é um eterno prazo apertado rs A questão é se organizar, evitar distrações e eleger prioridades. Uma coisa que eu faço é ouvir no Youtube enquanto trabalho músicas de concentração e até ASMR, super me ajuda na questão de foco e na ansiedade. 

 

Qual sua dica para quando bate aquele bloqueio criativo? 

Quando isso acontece é bom abrir a mente pra coisas novas, sair da sua bolha. Assista um filme de um gênero que você não é tão fã, assista um reality show, de uma volta de carro por um bairro que você nunca foi, enfim, tenha novas experiências! Referencias e inspirações então em todos os lugares. 

 

Já trabalhou em outra área que achou que não ia gostar e acabou gostando? 

Não 

 

Já teve portfólio “fantasma” par ajudar a achar clientes? Acha que é um bom caminho para abrir portas? 

Sim, como sempre trabalhei com vídeo, no início criava pautas da minha cabeça, oferecia vídeos na faixa pra amigos e empresas que conhecia e assim fui criando um portfólio inicial junto com os trabalhos da faculdade. Eu acho super válido, já que a finalidade é mostrar seu nível de trabalho e agregar valor ao seu portfólio. É uma forma de ter liberdade criativa e poder conquistar novos trabalhos. 

 

O que você tem a dizer para quem está vivendo o momento de fim de faculdade? 

Primeiro aproveite o tempo que resta. O tempo na faculdade é uma delícia! Se esforce nos seus trabalhos, TCC e mantenha sua relação com seus amigos e professores, pois eles geram muitas coisas boas no seu futuro. E se prepare para o mercado de trabalho. Ele é intenso, mas é muito legal colocar em prática tudo aquilo que aprendemos. 

 

Gostou do bate papo? Então pode anotar que vai rolar sempre por aqui! Não deixe de seguir a gente nas redes sociais vizinhas, Linkedin, Instagram e Facebook, para não ficar desatualizado.